segunda-feira, 31 de março de 2014

Birras.

Postado por Renata Lopes Costa às 13:58 0 comentários Links para esta postagem
Agora chega de mimimi e vou dar continuidade a este blog que tanto reluto REcomeçar. Ok, ainda não sei por onde, mas o fato é que quero compartilhar e dividir meus dilemas de mãe. São vários, eu sei. Vou marcar meu retorno por um assunto delicado e bem comum por aqui: birras. Birras enfrentadas com a minha pequena de dois anos e nove meses. Pois bem...depois que minha bebê caçula nasceu (hoje está prestes a completar um aninho) o comportamento da irmã mudou da água para o vinho. Antes doce e obediente, hoje rebelde e resistente aos limites impostos. Me pergunto diariamente até que ponto devo manter minha postura e não ceder aos seus chamados. Digo chamados a tudo que faz para chamar atenção quando estamos reunidos e distribuindo nossa atenção entre os nossos três filhos. Não tem sido fácil, tem sido muito trabalhoso. Requer paciência extra todos os dias e olha que nos viramos nos trinta para que todo tempo compartilhado, seja, de fato, de qualidade. Brincamos e rolamos no chão do dia à noite, mantemos o mesmo amor e atenção, redobramos os cuidados com as palavras empregadas e tentamos promover a paz.
As manas (bebês) interagem, brincam e se mantém ligadas o dia todo. Acordam e dormem praticamente nos mesmos horários, portanto, exclusão ou tratamento diferente não é. Apenas ciúmes, muito ciúmes e logo a birra está decretada.

Lidamos da melhor forma, tentando driblar o mau comportamento com explicações e ainda mais carinho para que possa ter segurança de todo amor que a cerca. Mas até que ponto "colo" demais não está se tornando um ponto negativo? Até que ponto isso não está sendo usado como desculpa para futuras birras? Não sei até quando serão presentes por aqui o que sei é que espero que passe logo, caso contrário, meus cabelos ficarão brancos ates do tempo. E com vocês, como lidam com isso? Enfrentam esse dilema?
 

Mãe de três! Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea